Topo
Blog Direção Legal

Blog Direção Legal

Cuidado, você pode ser o seu pior inimigo no trânsito!

Denis Freire de Almeida

23/08/2019 07h00

Divulgação

A maioria das pessoas ainda não tem a percepção do risco que é estar no trânsito. Muitos dos pais que se preocupam em colocar redes de proteção nas janelas dos apartamentos e até aqueles protetores de silicone nos cantos dos móveis para os filhos não se machucarem, muitas vezes são os mesmos que dirigem falando no viva-voz ou ainda levam as crianças soltas no banco de trás.

Você sabia que falar no viva-voz mata mais do que teclar mensagem no celular enquanto dirige? Isso porque existem três principais distrações ao volante: a distração visual, a manual e a cognitiva (que é a mental). Quando teclamos no celular, usamos todas as três distrações. Com isso, o cérebro entende que é muito perigoso e não permite essa prática por muito tempo.

Veja mais dicas do Direção Legal

Mas o viva-voz usa apenas uma das distrações, a cognitiva, e com isso o nosso cérebro se auto-sabota, porque acha que a situação não é tão perigosa. E quando o motorista passa vários minutos e até horas falando no viva-voz, ele deixa a principal função que é dirigir em segundo plano.

É nessa hora, quando relaxamos, quando a atenção está voltada para alguma outra tarefa secundária, que a maioria dos acidentes acontecem. Você deixaria o seu médico cirurgião usar o celular durante a sua operação? Então, é a mesma coisa…

O PERIGO DO VIVA-VOZ

Segundo estudos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, usar o viva-voz é tão perigoso quanto segurar o telefone na orelha enquanto dirige.

Esses motoristas que falam no viva-voz ou levam passageiros soltos no carro, certamente não fazem isso de propósito. Muito menos deixaram de amar as pessoas que estão transportando. Eles simplesmente não têm a exata percepção de risco do trânsito.

Eles acham que não é perigoso, que vão andar devagar, que é pertinho e, com isso, acabam se expondo a riscos desnecessários. Se essas pessoas soubessem que usar o viva-voz aumenta em 400% as chances de um acidente e que bater a 60 km/h sem cinto de segurança equivale a cair do terceiro andar de um prédio, elas nunca fariam essas escolhas!

VOCÊ PESA MAIS QUE 1 TONELADA

E mais: a 60 km/h, uma velocidade que a gente acha baixa, o nosso peso é multiplicado por 19 vezes. Uma pessoa com 80 quilos, passa a pesar uma 1,5t! Imagine um rinoceronte solto dentro do seu carro esmagando tudo ao redor em um acidente!

E é essa falta de percepção de risco que faz com que o nosso trânsito seja tão mortal quanto uma guerra. Cerca de 47 mil pessoas morrem por ano nas nossas ruas e estradas, números similares aos da Guerra do Golfo nos anos 90. É um estádio de futebol maior que o Pacaembu lotado todos os anos!

Para você ter uma ideia, no ataque que derrubou as torres gêmeas do WTC, morreram 2.996 pessoas, o equivalente a 25 dias do nosso trânsito. Isso significa que morrem mais pessoas por mês nas nossas ruas do que morreram no maior atentado terrorista da história dos Estados Unidos.

TENHA NOÇÃO DOS RISCOS

Trazendo para números diários, são em média 120 vidas por dia. Se pegarmos a tragédia do avião da Chapecoense que matou 71 pessoas, são quase dois aviões iguais aquele caindo todos os dias! Está vendo o tamanho do problema? Você e sua família vivem diariamente essa guerra e muitas vezes ainda não se deram conta disso…

Por isso, da próxima vez que sair para a rua, tenha sempre em mente que você está em um ambiente hostil e perigoso. Toda atenção é fundamental, pois acidentes de trânsito muitas vezes são um caminho sem volta.

Veja mais dicas do Direção Legal

Sobre o Autor

Denis Freire de Almeida é jornalista formado pela PUC-SP, com 25 anos de experiência na área de automotiva. É idealizador do “Direção Legal” e já trabalhou em veículos como Rede Globo, Quatro Rodas, O Estado de S. Paulo, Record TV e Webmotors. É piloto de testes certificado pela Federação Paulista de Automobilismo desde 1999, além de instrutor de Direção Preventiva e Defensiva.

Sobre o Blog

A ideia do “Direção Legal” é salvar vidas. Você sabia que “cai um Boeing por dia” nas ruas e estradas brasileiras? Isso mesmo, são 104 vítimas fatais todos os dias -- uma a cada 13 minutos. A melhor forma de evitar a ampliação desse número alarmante é informar sobre os riscos ao volante e dar dicas práticas de como minimizá-los. O que nos motiva é que 94% dos acidentes poderiam e podem ser evitados, já que são causados por falha humana. Embarque com a gente nessa viagem.