Blog Direção Legal http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br A ideia do “Direção Legal” é salvar vidas Fri, 18 Oct 2019 07:00:44 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Você sabe quais as diferenças entre as direções Defensiva e Preventiva? http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/18/voce-sabe-quais-as-diferencas-entre-as-direcoes-defensiva-e-preventiva/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/18/voce-sabe-quais-as-diferencas-entre-as-direcoes-defensiva-e-preventiva/#respond Fri, 18 Oct 2019 07:00:44 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=417

Logo no começo das minhas palestras, sempre peço alguns exemplos de Direção Defensiva para a plateia. E em 100% das vezes a maioria das manobras citadas são de Direção Preventiva. Mas afinal, qual a diferença entre elas?

Veja mais dicas do Direção Legal

Essa confusão é causada porque muitos cursos de Direção Preventiva se autodenominam de Direção Defensiva… A diferença entre elas é a seguinte: na Preventiva, são usadas manobras que minimizam as chances de o motorista se envolver em uma situação de risco; já na Defensiva, as manobras são para minimizar os estragos de um acidente iminente em uma situação de risco na qual o motorista já se envolveu.

Em outras palavras, na Preventiva o motorista tem tempo de sobra para usar a razão na tomada de decisão; enquanto na Defensiva, a manobra é decidida em menos de 1 segundo e baseada somente na emoção. O problema é que quando deixamos a emoção nortear nossas decisões ao volante, o resultado geralmente não é bom…

Veja a explicação detalhada no vídeo e saiba quais os outros tipos de Direção que existem como a Recreativa, Ofensiva, Esportiva, entre outras.

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Crianças precisam de cuidados especiais quando o assunto é carro http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/11/criancas-precisam-de-cuidados-especiais-quando-o-assunto-e-carro/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/11/criancas-precisam-de-cuidados-especiais-quando-o-assunto-e-carro/#respond Fri, 11 Oct 2019 07:00:11 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=400

A obrigatoriedade das cadeirinhas infantis nos carros desde 2010, aumentou a consciência dos pais sobre os cuidados com o transporte dos filhos. Mesmo assim, ainda é comum vermos crianças soltas nos carros aqui no Brasil. E o motivo principal é a falta de percepção de risco.

Veja mais dicas do Direção Legal

Muitos adultos acham que o interior do automóvel é seguro e macio, não representando riscos elevados. Eles não sabem que em um acidente a “apenas” 60 km/h, o nosso peso é multiplicado por 19 vezes. Ou seja, uma criança de 7 anos passa a pesar meia tonelada!

CADEIRINHAS SÃO FUNDAMENTAIS

Por isso é importantíssimo usar os equipamentos de retenção durante os percursos. Existem basicamente três tipos de cadeirinhas: Bebê Conforto (0 – 9 kg/alguns chegam até 13 kg), Poltronas Reclináveis (0 a 18 kg) e Assento de Elevação ou Booster (18 a 36 kg).

A criança só poderá parar de usar as cadeirinhas quando atingir a altura mínima de 1,45m, ou seja, quando sentar no banco do carro e conseguir encostar os pés no assoalho. Mas andar no banco da frente, só quando completar 10 anos.

Os cuidados com os pequenos nos carros, porém, vão muito além do uso das cadeirinhas… Veja no vídeo como evitar os riscos de atropelamentos durante as manobras na garagem ou ainda o esquecimento da criança no carro em caso de quebra de rotina.

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
A multa é o acidente que ainda não aconteceu! http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/04/a-multa-e-o-acidente-que-ainda-nao-aconteceu/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/10/04/a-multa-e-o-acidente-que-ainda-nao-aconteceu/#respond Fri, 04 Oct 2019 07:00:56 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=390

Você sabia que os motoristas que levam mais multas estão mais perto de se acidentar do que aqueles que raramente são autuados no trânsito? É estatística pura, comprovada por estudos que remetem há quase um século, como a Pirâmide de Heinrich, publicada na década de 30.

Veja mais dicas do Direção Legal

Com a consolidação das linhas de produção industriais e o consequente aumento no número de acidentes de trabalho, Heinrich buscou na estatística uma ferramenta para diminuir as perdas humanas nas empresas.

E comprovou que quanto mais desvios de conduta de um trabalhador, maior a chance de ele se acidentar. E essa correlação serve também para o trânsito, que é o maior responsável por afastamentos trabalhistas nos dias de hoje…

Depois de Heinrich, vieram outros dois estudos aprofundados, que também relacionaram os desvios de condutas com o número de acidentes e mortes: a Pirâmide de Bird (na década de 60) e a Pirâmide da DuPont (no fim da década de 90).

Basicamente eles chegaram a conclusões bem parecidas: para cada 30 mil desvios de conduta (deixar de fazer aquilo que você sabe que é mais seguro como, por exemplo, usar o cinto de segurança no carro ou o capacete na moto), causam 3 mil incidentes (multas e sustos ao volante), 300 acidentes leves (danos materiais), 30 acidentes graves (danos materiais e corporais) e 1 acidente fatal!

Por isso, se você estiver levando muitas multas, é bom repensar sua maneira de dirigir. A estatística pode estar de olho em você!

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Cuidado: sua vida é mais importante que um pneu furado http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/27/cuidado-sua-vida-e-mais-importante-que-um-pneu-furado/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/27/cuidado-sua-vida-e-mais-importante-que-um-pneu-furado/#respond Fri, 27 Sep 2019 07:00:51 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=378

O recente assassinato da jovem Mariana Bazza, no interior de São Paulo, trouxe à tona um momento crítico que todo motorista já passou ou deverá passar durante a vida sobre rodas: trocar um pneu furado.

A primeira reação da maioria das pessoas é parar o carro prontamente e começar a troca pelo estepe. Ou ainda pedir ajuda a estranhos ou acionar o serviço da seguradora, esperando vários minutos até o funcionário chegar ao local do incidente.

Veja mais dicas do Direção Legal

O que você precisa ter em mente é que um pneu furado pode significar muito mais que um simples pneu furado… Esse é um dos momentos em que o motorista e os ocupantes ficam mais vulneráveis a ações de bandidos, como infelizmente ficou mais uma vez comprovado com a morte da estudante de 19 anos.

SEGURANÇA NÃO É NEUROSE

Não sou defensor da teoria da conspiração, nem quero deixar ninguém neurótico. Mas desconfie de um pneu furado e antes de parar seu carro ou pedir ajuda, avalie o contexto em que você está.

Se estiver em um lugar ermo, escuro ou que não lhe passe segurança, a dica é seguir viagem em velocidade baixa até encontrar um posto de combustível ou alguma aglomeração de pessoas.

Essa ação provavelmente irá inutilizar seu pneu e, muito provavelmente, a roda do carro também. Mas em situações extremas, esse prejuízo financeiro é nada perto da sua segurança e da segurança da sua família.

CUIDADO REDOBRADO NAS ESTRADAS

O mesmo vale para situações de pneus furados nas estradas. Muitas vezes os furos podem ter sido induzidos por ladrões que esperam os motoristas pararem no acostamento para realizar os assaltos. Um dos casos mais famosos é o do ex-ator Gerson Brenner, vítima desse tipo de crime em 1999.

Isso sem falar no risco de atropelamento pelo simples fato de ficar no acostamento trocando o pneu.

VEJA DICA VALIOSA

Uma dica valiosa para você reduzir os riscos de assalto e atropelamento, ficando o menos tempo possível parado em caso de pneu furado, é ter no carro uma lata de inflador e reparador instantâneo de pneus.

Nada mais é que um spray de um material químico que além de tampar o furo, ainda enche o pneu em questão de segundos. Nesse caso, até pegar a lata e realizar todo o procedimento, o motorista ficaria menos de dois minutos parado.

Basta fazer uma pesquisa na internet para encontrar várias marcas desse tipo de produto, vendido em média a R$ 40,00.

]]>
0
Veja o perigo de viajar com os pés apoiados no painel do carro http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/20/veja-o-perigo-de-viajar-com-os-pes-no-painel-do-carro/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/20/veja-o-perigo-de-viajar-com-os-pes-no-painel-do-carro/#respond Fri, 20 Sep 2019 07:00:53 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=365

Você sabia que a velocidade média de abertura de um airbag é de 300 km/h? Tudo para que o equipamento de segurança infle a tempo de proteger os ocupantes do veículo em caso de acidente.

Veja mais dicas do Direção Legal

Para conseguir toda essa eficiência de proteção, é preciso que literalmente ocorra uma explosão dentro do equipamento, resultante de reações químicas. A principal delas, é a decomposição térmica da azida de sódio, que gera o gás azoto (responsável pela expansão do airbag).

Tá, mas qual a importância de saber a reação química de um airbag? Nenhuma! O que você precisa saber mesmo é o efeito devastador que essa explosão causa nos passageiros do banco da frente, que têm a mania de viajar com os pés apoiados no painel do carro.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Usar um cinto de segurança para duas pessoas pode ser fatal http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/13/usar-um-cinto-de-seguranca-para-duas-pessoas-pode-ser-fatal/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/13/usar-um-cinto-de-seguranca-para-duas-pessoas-pode-ser-fatal/#respond Fri, 13 Sep 2019 07:00:34 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=352

O que fazer quando o carro tem capacidade para cinco pessoas, mas há sete delas querendo viajar? O ideal seria dividir as pessoas em dois automóveis ou então, duas delas pegarem um ônibus para encontrar o restante da turma no destino final.

Veja mais dicas do Direção Legal

Mas o que geralmente acontece, principalmente se há crianças no grupo, é todo mundo viajar apertado e colocar as crianças no colo…

Pior: para “não prejudicar tanto a segurança”, ainda usam o mesmo cinto de segurança para duas pessoas (no caso, os adultos com as crianças no colo).

Vale ressaltar que o peso de qualquer pessoa ou objeto, em uma batida a apenas 60 km/h, é multiplicado por 19 vezes. Ou seja, uma pessoa de 80 kg passa a pesar 1,5 tonelada.

]]>
0
Cuidado: o sono ao volante é traiçoeiro e pode te pegar! http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/06/cuidado-o-sono-ao-volante-e-traicoeiro-e-pode-te-pegar/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/09/06/cuidado-o-sono-ao-volante-e-traicoeiro-e-pode-te-pegar/#respond Fri, 06 Sep 2019 10:00:10 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=347

Se eu fizesse uma pesquisa perguntando “Você já dirigiu sob efeito de álcool ou drogas?”, acredito que o resultado ficaria longe dos 100% de respostas positivas (ainda bem…). Mas se a pergunta fosse “Você já dirigiu com sono?”, me arrisco a dizer que o resultado positivo seria unânime.

Veja mais dicas do Direção Legal

E por que isso acontece? Porque não é proibido, nem é um crime ou qualquer outro tipo de contravenção dirigir um veículo sonado. Com isso, a maioria de nós continua ao volante mesmo quando o cansaço chega, na esperança vencer esse inimigo traiçoeiro e muito perigoso.

Segundo a Associação Brasileira do Sono, 20% de todos acidentes de trânsito no Brasil são causados pelo cansaço excessivo ao volante. Veja no vídeo abaixo as dicas para você driblar esse problema e não correr riscos desnecessários:

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Conversar com passageiro é bem diferente de falar ao viva-voz no carro http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/30/conversar-com-passageiro-e-bem-diferente-de-falar-ao-viva-voz-no-carro/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/30/conversar-com-passageiro-e-bem-diferente-de-falar-ao-viva-voz-no-carro/#respond Fri, 30 Aug 2019 10:00:04 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=336

No post da semana passada, abordei entre outros temas um estudo da Universidade de Utah que concluiu que falar ao viva-voz enquanto dirige é tão perigoso quanto falar com o telefone na orelha.

Várias pessoas usaram a seção de perguntas para indagar se falar com passageiros também seria proibido, já que também distrairia o motorista.

Essa dúvida é recorrente e sempre aparece nas minhas palestras presenciais. Pois o mesmo estudo da Universidade de Utah e vários outros apontaram que conversar com passageiro é bem diferente de falar ao viva-voz no carro.

E a diferença principal é uma só: o passageiro está inserido no mesmo contexto que o motorista.

Veja mais dicas do Direção Legal

Suponhamos que você está dirigindo à noite, descendo uma serra, com chuva, neblina e ainda há alguns cachorros soltos à beira da pista.

Uma pessoa que liga pelo viva-voz não sabe os riscos que você está enfrentando naquela situação. E começa a demandar assuntos que exigem sua atenção, desviando seu foco da função primordial de um motorista: dirigir com segurança.

Já um passageiro do seu carro estará ciente de todos os riscos. Ele não só evitará assuntos complexos, como ainda passará a auxiliar você na função de dirigir, tornando-se uma espécie de copiloto, aumentando a segurança de todos no veículo.

Além disso, uma conversa com pessoas de dentro do carro, segue um roteiro lógico tanto de assuntos quanto de raciocínio, enquanto o assunto de uma ligação aleatória surge do nada e exige concentração imediata e bem mais atenção do motorista.

ACREDITAR NO CONVENIENTE É MAIS FÁCIL

Vale ressaltar que o ser-humano tem a tendência em acreditar naquilo que lhe é mais conveniente. Se você é uma pessoa que acha que falar ao viva-voz não é perigoso, peço que reveja seus conceitos para seu próprio benefício.

Não sou eu quem estou falando, são estudos científicos do departamento de psicologia da Universidade de Utah, dos Estados Unidos, entre outros tantos. Basta pesquisar os estudos de outras universidades para você encontrar os mesmos resultados.

Meu propósito aqui é alertar para os riscos e promover a segurança no trânsito, jamais dizer o que é certo ou errado. A escolha é sempre sua. Seja feliz!

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Cuidado, você pode ser o seu pior inimigo no trânsito! http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/23/cuidado-voce-pode-ser-o-seu-pior-inimigo-no-transito/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/23/cuidado-voce-pode-ser-o-seu-pior-inimigo-no-transito/#respond Fri, 23 Aug 2019 10:00:17 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=327

Divulgação

A maioria das pessoas ainda não tem a percepção do risco que é estar no trânsito. Muitos dos pais que se preocupam em colocar redes de proteção nas janelas dos apartamentos e até aqueles protetores de silicone nos cantos dos móveis para os filhos não se machucarem, muitas vezes são os mesmos que dirigem falando no viva-voz ou ainda levam as crianças soltas no banco de trás.

Você sabia que falar no viva-voz mata mais do que teclar mensagem no celular enquanto dirige? Isso porque existem três principais distrações ao volante: a distração visual, a manual e a cognitiva (que é a mental). Quando teclamos no celular, usamos todas as três distrações. Com isso, o cérebro entende que é muito perigoso e não permite essa prática por muito tempo.

Veja mais dicas do Direção Legal

Mas o viva-voz usa apenas uma das distrações, a cognitiva, e com isso o nosso cérebro se auto-sabota, porque acha que a situação não é tão perigosa. E quando o motorista passa vários minutos e até horas falando no viva-voz, ele deixa a principal função que é dirigir em segundo plano.

É nessa hora, quando relaxamos, quando a atenção está voltada para alguma outra tarefa secundária, que a maioria dos acidentes acontecem. Você deixaria o seu médico cirurgião usar o celular durante a sua operação? Então, é a mesma coisa…

O PERIGO DO VIVA-VOZ

Segundo estudos da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, usar o viva-voz é tão perigoso quanto segurar o telefone na orelha enquanto dirige.

Esses motoristas que falam no viva-voz ou levam passageiros soltos no carro, certamente não fazem isso de propósito. Muito menos deixaram de amar as pessoas que estão transportando. Eles simplesmente não têm a exata percepção de risco do trânsito.

Eles acham que não é perigoso, que vão andar devagar, que é pertinho e, com isso, acabam se expondo a riscos desnecessários. Se essas pessoas soubessem que usar o viva-voz aumenta em 400% as chances de um acidente e que bater a 60 km/h sem cinto de segurança equivale a cair do terceiro andar de um prédio, elas nunca fariam essas escolhas!

VOCÊ PESA MAIS QUE 1 TONELADA

E mais: a 60 km/h, uma velocidade que a gente acha baixa, o nosso peso é multiplicado por 19 vezes. Uma pessoa com 80 quilos, passa a pesar uma 1,5t! Imagine um rinoceronte solto dentro do seu carro esmagando tudo ao redor em um acidente!

E é essa falta de percepção de risco que faz com que o nosso trânsito seja tão mortal quanto uma guerra. Cerca de 47 mil pessoas morrem por ano nas nossas ruas e estradas, números similares aos da Guerra do Golfo nos anos 90. É um estádio de futebol maior que o Pacaembu lotado todos os anos!

Para você ter uma ideia, no ataque que derrubou as torres gêmeas do WTC, morreram 2.996 pessoas, o equivalente a 25 dias do nosso trânsito. Isso significa que morrem mais pessoas por mês nas nossas ruas do que morreram no maior atentado terrorista da história dos Estados Unidos.

TENHA NOÇÃO DOS RISCOS

Trazendo para números diários, são em média 120 vidas por dia. Se pegarmos a tragédia do avião da Chapecoense que matou 71 pessoas, são quase dois aviões iguais aquele caindo todos os dias! Está vendo o tamanho do problema? Você e sua família vivem diariamente essa guerra e muitas vezes ainda não se deram conta disso…

Por isso, da próxima vez que sair para a rua, tenha sempre em mente que você está em um ambiente hostil e perigoso. Toda atenção é fundamental, pois acidentes de trânsito muitas vezes são um caminho sem volta.

Veja mais dicas do Direção Legal

]]>
0
Saiba como evitar o perigo dos caminhões nas estradas http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/saiba-como-evitar-o-perigo-dos-caminhoes-nas-estradas/ http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/saiba-como-evitar-o-perigo-dos-caminhoes-nas-estradas/#respond Fri, 16 Aug 2019 10:00:11 +0000 http://direcaolegal.blogosfera.uol.com.br/?p=316

Caminhões e ônibus representam um dos maiores perigos para automóveis e motocicletas nas estradas. Que fique bem claro que não estamos falando da habilidade dos caminhoneiros nem tão pouco dos motoristas profissionais nesse post, mas simplesmente dos riscos aumentados em casos de acidentes com veículos pesados. É questão de física pura!

Cadastre-se AQUI e ganhe o Workshop de Direção Segura

O motorista preventivo, quando avista um caminhão, é como se ele estivesse vendo uma banana de dinamite com o pavio aceso. Vai ficar o menos tempo possível perto dele e irá ultrapassá-lo na primeira oportunidade que tiver.

Isso porque as consequências de um eventual acidente com um caminhão ou um ônibus são bem mais severas do que com automóveis leves, pura e simplesmente por causa do tamanho e massa envolvidos – e a consequente inércia brutal dessa equação.

TOMBAMENTO DE CARGAS

Outro risco potencial dos caminhões é o tombamento de cargas em cima de automóveis, um tipo de acidente mais comum do que se imagina. Para evitar esse risco, nunca ultrapasse um caminhão na curva, ainda mais se a curva for para a direita (na qual a tendência da carga é tombar para a esquerda).

Veja no vídeo abaixo as dicas para você minimizar os potenciais riscos de ônibus e caminhões nas estradas:

Cadastre-se AQUI e ganhe o Workshop de Direção Segura

]]>
0