Topo
Blog Direção Legal

Blog Direção Legal

Cuidado ao reclinar o banco do carro. Pode ser fatal!

Denis Freire de Almeida

09/08/2019 07h00

Você é daquelas pessoas que adoram reclinar o banco do carro e tirar um cochilo quando estão viajando no banco do passageiro?

Até aí normal, é difícil resistir ao balanço da viagem e à monotonia de algumas estradas. O sono vem mesmo e, desde que você não seja o motorista, não há qualquer problema, certo?

Não é bem assim… Quando você é apenas o carona no banco do passageiro, nem passa pela cabeça de que também pode estar se arriscando à toa com o sono.

Cadastre-se AQUI e ganhe o Workshop de Direção Segura

O que pouca gente sabe é que o simples gesto de reclinar o banco para tirar um cochilo, pode colocar a vida em risco e, inclusive, já matou muita gente.

DENER MORREU POR RECLINAR DEMAIS O BANCO

O caso mais famoso é o do ex-jogador Dener, revelado pela Portuguesa, que morreu em 1994 após o carro em que ele estava, um Mitsubishi Eclipse, bater em uma árvore em velocidade mediana.

O problema é reclinar demais o banco e comprometer o funcionamento ideal do cinto de segurança. Ao invés de o equipamento salvar a sua vida, nesses casos, ele pode ocasionar ferimentos graves e até fatais.

Veja no vídeo abaixo a dica para você não correr esse risco:


Cadastre-se AQUI e ganhe o Workshop de Direção Segura

Sobre o Autor

Denis Freire de Almeida é jornalista formado pela PUC-SP, com 25 anos de experiência na área de automotiva. É idealizador do “Direção Legal” e já trabalhou em veículos como Rede Globo, Quatro Rodas, O Estado de S. Paulo, Record TV e Webmotors. É piloto de testes certificado pela Federação Paulista de Automobilismo desde 1999, além de instrutor de Direção Preventiva e Defensiva.

Sobre o Blog

A ideia do “Direção Legal” é salvar vidas. Você sabia que “cai um Boeing por dia” nas ruas e estradas brasileiras? Isso mesmo, são 104 vítimas fatais todos os dias -- uma a cada 13 minutos. A melhor forma de evitar a ampliação desse número alarmante é informar sobre os riscos ao volante e dar dicas práticas de como minimizá-los. O que nos motiva é que 94% dos acidentes poderiam e podem ser evitados, já que são causados por falha humana. Embarque com a gente nessa viagem.