Topo

Cuidado: lembre-se do estepe antes de precisar dele

Denis Freire de Almeida

29/11/2019 04h00

O pneu furou e quando o motorista foi utilizar o estepe, ele estava murcho… Além do perrengue de ficar parado à toa no acostamento (uma situação de grande periculosidade), a negligência com o pneu sobressalente é sinônimo de prejuízo.

Veja mais dicas do Direção Legal

Nesse caso, o ideal é rodar com o estepe murcho mesmo, mas em baixa velocidade até encontrar um posto de calibragem e torcer para não estragar o pneu nem a roda até lá.

Evite ficar parado desnecessariamente em acostamentos, pois o risco de atropelamento é real, além de eventuais abordagens de criminosos. Para evitar toda essa dor de cabeça, basta seguir algumas dicas de manutenção preventiva do estepe.

CALIBRAGEM

A primeira delas é a calibragem. Quanto maior a frequência melhor, mas como o acesso ao pneu reserva é geralmente mais difícil, a maioria dos motoristas não calibra as cinco rodas todas as vezes.

O recomendado para os pneus em uso é calibrar pelo menos a cada 15 dias. E o mesmo vale para o estepe! Nele, coloque sempre a pressão máxima recomendada no manual do proprietário (aquela indicada para o uso com o carro totalmente carregado).

VALIDADE

Outra dica importante é colocar o estepe em uso quando for trocar os pneus. Pouca gente sabe, mas o pneu tem validade média de cinco anos, por causa da deterioração da borracha devido à ação do tempo, umidade e variação de temperatura.

Quando chegar o momento de trocar os pneus e, se a escolha for por modelos iguais ao estepe, coloque-o em uso e deixe um pneu novo como sobressalente. Assim você evita o prejuízo de perder um pneu quase sem uso por causa da data de vencimento.

Para saber o período de fabricação, basta procurar pelo DOT (Departament of Transportation), uma sequência de quatro números que fica próxima ao número de série do pneu. Os dois primeiros são referentes à semana de fabricação e os dois últimos, ao ano.

No caso de DOT 0818, significa que o pneu foi fabricado na oitava semana de 2018 (com vencimento provável em fevereiro de 2023). Verifique com o fabricante o prazo de validade do pneu (a maioria é de cinco anos).

CONSERVAÇÃO

Sendo assim, evite a tentação de colocar qualquer pneu como estepe, principalmente se estiver vencido ou careca (com sulcos menos profundos que 1,6 mm).

Essas ranhuras nos pneus servem para extrair água da pista e pneus carecas têm alto risco de aquaplanagem, um dos acidentes mais comuns nas estradas com chuva.

PROTEÇÃO

Por fim, se o seu carro for um SUV com o estepe exposto na parte traseira, proteja-o com uma capa da ação do sol e da chuva, que pode abreviar a vida útil da borracha.

Não deixe para se lembrar do estepe quando precisar dele. O preço desse esquecimento pode ser alto demais. Cuide-se!

Siga o Denis no Instagram

Sobre o Autor

Denis Freire de Almeida é jornalista formado pela PUC-SP, com 25 anos de experiência na área de automotiva. É idealizador do “Direção Legal” e já trabalhou em veículos como Rede Globo, Quatro Rodas, O Estado de S. Paulo, Record TV e Webmotors. É piloto de testes certificado pela Federação Paulista de Automobilismo desde 1999, além de instrutor de Direção Preventiva e Defensiva.

Sobre o Blog

A ideia do “Direção Legal” é salvar vidas. Você sabia que “cai um Boeing por dia” nas ruas e estradas brasileiras? Isso mesmo, são 104 vítimas fatais todos os dias -- uma a cada 13 minutos. A melhor forma de evitar a ampliação desse número alarmante é informar sobre os riscos ao volante e dar dicas práticas de como minimizá-los. O que nos motiva é que 94% dos acidentes poderiam e podem ser evitados, já que são causados por falha humana. Embarque com a gente nessa viagem.

Blog Direção Legal