PUBLICIDADE
Topo

Afinal, por que o trânsito é tão caótico e violento?

Denis Freire de Almeida

24/01/2020 04h00

Você sabia que o trânsito brasileiro mata mais que a Guerra do Golfo, nos anos 90? E que, proporcionalmente ao número de vítimas fatais, é como se acontecessem 14 atentados terroristas das Torres Gêmeas do WTC todos os anos nas ruas brasileiras?

Veja mais dicas do Direção Legal

Ou ainda que, a cada dois dias e 6 horas, nossas vias são palco de uma tragédia como a do rompimento da barragem de Brumadinho-MG, que neste sábado (25) completa um ano?

Mas afinal, por que nosso trânsito é tão caótico e violento? A resposta está em um sábio ditado popular: "Quer conhecer bem uma pessoa? Dê poder a ela!"

No trânsito, todos os motoristas têm 100% do poder nas mãos. Nas minhas palestras, brinco que é um monte de chefe querendo mostrar quem manda mais!

Quer conhecer bem uma pessoa? Quer se autoconhecer melhor? Basta ver como dirigem…

ADEUS MASCARADO!

O volante de um veículo é "mágico" e consegue tirar todas e quaisquer máscaras sociais das pessoas, revelando a essência de cada um. Não tem a ver apenas com a educação, mas principalmente com a índole, os valores que cada um de fato pratica.

É lá no trânsito que os desequilibrados emocionalmente descontam grande parte dos traumas e frustrações, deixando aflorar o ego para se tornarem "imbatíveis".

Por isso é tão difícil entrar na frente de um carro na fila ao lado, atravessar a rua em locais com faixas de segurança sem semáforo ou ainda adentrar em um cruzamento.

Muitos motoristas confundem gentileza com submissão: deixar outro carro entrar seria um sinal de fraqueza. Definitivamente, o maior problema do trânsito é comportamental!

E é justamente por isso que, quando estou dirigindo, aproveito para fazer minhas autoavaliações de conduta e procuro evoluir como pessoa. Faça isso e veja o resultado…

COMO FICAR MAIS SEGURO?

Mas qual o antídoto para deixar o trânsito menos caótico e violento? Dirigir de forma preventiva e evitar se autossabotar, praticando justamente o oposto da maioria: a gentileza.

Acredite: não há prova maior de força e poder no trânsito (e na vida) do que ser gentil.

Quando você deixa um carro entrar na sua frente, um pedestre atravessar a rua ou alguém mais rápido ultrapassar na estrada, você demonstra uma musculatura emocional acima da média (por mais que tenha apenas cumprido a lei).

Você mostra para você mesmo que está equilibrado, com a autoestima elevada e que as situações mundanas do dia-a-dia não irão abalar sua paz de espírito.

CALMA É SINÔNIMO DE SEGURANÇA

Um motorista menos estressado tem menos chances de se envolver em um acidente.

E mais, quando você faz uma boa ação, seu cérebro despeja dopamina na sua corrente sanguínea, fazendo com que você pratique mais e mais boas ações. É a famosa relação ganha-ganha!

Se você achou este post um monte de baboseira, filosofia barata, ele foi feito exclusivamente para você! Lembre-se: o que lhe incomoda nos outros, está sempre dentro de você. Não nos outros…

Veja mais dicas do Direção Legal

Sobre o Autor

Denis Freire de Almeida é jornalista formado pela PUC-SP, com 25 anos de experiência na área de automotiva. É idealizador do “Direção Legal” e já trabalhou em veículos como Rede Globo, Quatro Rodas, O Estado de S. Paulo, Record TV e Webmotors. É piloto de testes certificado pela Federação Paulista de Automobilismo desde 1999, além de instrutor de Direção Preventiva e Defensiva.

Sobre o Blog

A ideia do “Direção Legal” é salvar vidas. Você sabia que “cai um Boeing por dia” nas ruas e estradas brasileiras? Isso mesmo, são 104 vítimas fatais todos os dias -- uma a cada 13 minutos. A melhor forma de evitar a ampliação desse número alarmante é informar sobre os riscos ao volante e dar dicas práticas de como minimizá-los. O que nos motiva é que 94% dos acidentes poderiam e podem ser evitados, já que são causados por falha humana. Embarque com a gente nessa viagem.

Blog Direção Legal